Robótica: uma revolução tecnológica ao seu dispor

O RPA permite redução de gastos que pode variar de 40% a 80% em atividades operacionais, eliminação de erros humanos e um enorme avanço se comparado à automação tradicional, com escalabilidade e capacidade de se adaptar à evolução das circunstâncias. Mais de 60% do trabalho realizado nas empresas tem potencial para ser automatizado. Invista em RPA e gere resultados duradouros aos negócios. Vamos nessa?

Publicado em 15/02/2019

 

O RPA – Robotic Process Automation chega para automatizar os processos ainda manuais ou semiautomáticos, trazendo grandes benefícios para as empresas, fundamentados em dois importantes pilares.

Um é o aumento considerável de produtividade, pois o RPA permite a você realocar recursos, sobretudo recursos humanos, para tarefas com maior complexidade cognitiva. Os principais talentos de uma empresa não precisam mais se debruçar sobre trabalhos mecânicos e podem deslocar 100% do seu tempo para trabalhos de criação e análise.

O segundo e mais objetivo pilar é a redução de custos, que, em atividades operacionais, irá variar de 40% a 80% sobre o custo do setor em que o RPA seja aplicado. Para atividades de conciliação, estima-se a redução em até 80%.

São diversos fatores que levam a este resultado. Dentre eles, podemos destacar três: diminuição considerável de recursos necessários para o cumprimento de uma série de tarefas; capacidade do robô para atuar sem pausas e em velocidade muito maior; aumento da precisão do trabalho, com a tendência crescente à eliminação de riscos e erros.

Todos os estudos da área e cases práticos convergem para o seguinte fato: um robô de software, além de trabalhar 24 horas por dia, é capaz de trabalhar em velocidade, no mínimo, três vezes a dez vezes maior do que um ser humano.

Um relatório da IBM demonstrou que, em casos específicos, tarefas que um ser humano realiza em 15 minutos podem ser realizada por um robô em 45 segundos. O mesmo relatório ainda aponta que cerca de 63% do trabalho realizado nas empresas tem potencial para ser automatizado.

Além disso, em um sistema de RPA bem implementado, a taxa de erro de um robô é 0%. Em comparação, nos processos de negócios, de cada 10 passos, um ser humano em média é susceptível a cometer um erro, mesmo que se trate de um trabalho redundante ou corriqueiro.

 

Escalabilidade e desenvolvimento econômico

É preciso ainda entender uma grande vantagem do RPA sobre a automação tradicional. É o aspecto em que eles mais se diferem: trata-se da capacidade dos robôs em se adaptar à evolução das circunstâncias, às situações novas e às situações de exceção. Ou seja, possui uma importante característica de escalabilidade, expandindo sua capacidade de atuação com o passar do tempo, na medida em que novas informações foram dispostas no sistema.

Grandes empresas vêm se alinhando a estas mudanças. São diversos setores já impactados positivamente. Um exemplo é o segmento financeiro, que tem alcançado um aumento de performance com a redução do tempo de atendimento, o que se reflete na satisfação do cliente e na ampliação da capacidade em atender um número maior de clientes por dia, com serviços digitais e escaláveis.

Implementar o RPA significa tirar empregos? Não! Uma pesquisa da SAP, realizada há cerca de um ano, demonstra que, para cada posto de trabalho tirado pela Alta Tecnologia, outros novos 2,4 são gerados. São postos que variam do trabalho de desenvolvimento dos robôs, passando pela alocação de inteligência analítica aos processos automatizados e alcançando o maior volume de negócios como consequência da maior capacidade de atendimento aos clientes. Na prática a implementação e o desenvolvimento do RPA significam aumento de produtividade e, consequentemente, desenvolvimento econômico.

A maioria dos analistas defende que a automação robótica está criando uma segunda economia, que conecta a economia tradicional a sistemas concorrentes invisíveis para otimizar o trabalho do conhecimento. Alguns já chamam o RPA de “a maior mudança desde a Revolução Industrial”.

Em conclusão, podemos afirmar que o RPA não se trata, sob nenhum aspecto, de uma ameaça. Trata-se, sim, de uma grande evolução. É hora de embarcar nela! Vamos nessa?

 

 

Quer tirar alguma dúvida?

Fale com nossa equipe de relacionamento

 

Receba nossas newsletters

* campos obrigatórios

Your personal data is collected by Mazars in Brazil, the data controller, in accordance with applicable laws and regulations.
Fields marked with an asterisk are required. If any required field is left blank, it will not be possible to process your request.
Your personal data is collected for the purpose of processing your request.

You have a right to access, correct and erase your data, and a right to object to or limit the processing of your data. You also have a right to data portability and the right to provide guidance on what happens to your data after your death. Finally, you have the right to lodge a complaint with a supervisory authority and a right not to be the subject of a decision based exclusively on automated processing, including profiling, that produces legal effects concerning you or significantly affects you in a similar way.

Quer saber mais?

Últimas notícias

Mudno Em Foco Inspiracional - Não vai dar para evitar o inevitável - cabeçalho3.jpg

Não vai dar para evitar o inevitável!

Este ano começou em ritmo acelerado, com novas expectativas e possibilidades. Diante de um cenário mais turbulento do que o habitual, confira importantes dicas de gestão e se prepare: faça um 2019 diferente!

Mundo Em Foco_Auditoria Agilidade Operacional_cabeçalho.jpg

Da agilidade operacional ao alto valor agregado

A evolução exponencial que o mundo vem passando em tecnologias e processos de negócios tem impactado fortemente todos os segmentos. O de contabilidade e auditoria foi praticamente transformado: de um serviço de compliance financeiro, já se tornou uma ferramenta relevante de Business Intelligence

Auditoria um mercado em grande expansão_1086x202_cabeçalho.jpg

Auditoria: um mercado em grande expansão

Uma pesquisa do Instituto dos Auditores Independentes do Brasil constatou que menos de 30% das empresas listadas no país estavam em conformidade com as diretrizes da Comissão de Valores Mobiliários nos comitês de auditoria. Seria essa uma preocupação para as empresas de auditoria e seus clientes? A resposta mais adequada é: em parte! Numa análise mais profunda, este número se mostra relacionado, na verdade, a um mercado em franca estruturação. Entenda!