Reforma Trabalhista

A reforma trabalhista entra em vigor no dia 11 de novembro trazendo como principal novidade a flexibilidade para negociação entre patrão e empregado. A partir de agora, os acordos passam a ter força de lei.

Confira os pontos da legislação que ganharam flexibilidade:

 

Negociação de salários e jornada

Convenções e acordos coletivos poderão prevalecer sobre a legislação. Em negociações sobre redução de salários ou de jornada, deverá haver cláusula prevendo a proteção dos empregados contra demissão durante o prazo de vigência do acordo. Acordos individualizados de livre negociação para empregados com instrução de nível superior e salário mensal igual ou superior a duas vezes o limite máximo dos benefícios do INSS prevalecerão sobre o coletivo. O que for negociado não precisará ser incorporado ao contrato de trabalho.

Férias

As férias, que até então podiam ser fracionadas em até dois períodos, passam a poder ser fracionadas em até três períodos, mediante negociação, sendo que um deles não poderá ser inferior a 14 dias corridos e os demais não poderão ser inferiores a 5 dias corridos.

Jornada

A jornada de trabalho segue respeitando o limite de 44 horas semanais e 220 horas mensais. A diferença se dará no limite diário, que poderá ser de até 12 horas desde que seguidas por 36 horas de descanso.

Descanso

O intervalo para repouso dentro da jornada de trabalho era de uma a duas horas. Agora, passa a poder ser negociado desde que tenha pelo menos 30 minutos. A jornada padrão de oito horas diárias não se altera nesse caso, o que dá o direito de encerrar o expediente mais cedo para aqueles que optarem por um tempo menor de repouso.

Remuneração por produtividade

O pagamento do piso ou salário mínimo não será obrigatório na remuneração por produção. Trabalhadores e empresas passam a poder negociar todas as formas de remuneração, que não precisam fazer parte do salário. 

Plano de carreira

O plano de cargos e salários da empresa, que precisava ser homologado no Ministério do Trabalho e constar do contrato de trabalho, agora poderá ter modificações constantes, sendo sempre negociadas entre patrões e trabalhadores sem necessidade de registro.

Home Office

Outra modalidade de trabalho que não era regulamentado na legislação antiga. A partir de agora, o home office é previsto em lei. Tudo o que o trabalhador usar em casa será formalizado via contrato, como equipamentos e gastos com energia e internet.

Trabalho intermitente

O trabalho intermitente passa a ser regulamentado pela nova lei. O trabalhador poderá ser pago por período trabalhado, recebendo pelas horas ou diária. Ele terá direito a férias, FGTS, previdência e 13º salário proporcionais. No contrato deverá estar estabelecido o valor da hora de trabalho, que não pode ser inferior ao valor do salário mínimo por hora ou à remuneração dos demais empregados que exerçam a mesma função.

Transporte

O tempo despendido até o local de trabalho e o retorno, por qualquer meio de transporte, não será computado na jornada de trabalho. A partir de agora, conta como jornada o tempo em que o empregado estiver efetivamente trabalhando.

 

A modernização traz um novo viés econômico ao Brasil

Por Alexandre Almeida

 

A reforma trabalhista brasileira se propõe a trazer flexibilidade às relações entre empregador e empregado e diminuir o excesso de litígios e a interferência do Estado e Sindicatos.

A modernização das regras traz importante viés econômico, que poderá resultar em diminuição de custos e aumento da eficiência operacional das empresas, através de uma melhor alocação de recursos. A expectativa é que isso, no médio e longo prazos, possa se traduzir em investimentos de empregadores e diminuição do índice de desempregos.

As mudanças sugeridas aproximam o modelo brasileiro da lógica do modelo americano, caracterizado por sua flexibilidade e dinamismo na relação empregado-empregador. Em momentos de crescimento e crise, esse modelo permite que as empresas se adaptem, rapidamente, às alterações do ambiente econômico, de modo que empregos sejam eliminados e criados com velocidade e sem maiores custos.

A sociedade no Brasil lidava com um modelo altamente regulado em termos de proteção trabalhista, caracterizado por altos custos e pela forte presença do Estado e dos Sindicatos - essa fórmula pode inibir contratações e estimular a informalidade das relações de trabalho.

O desafio da reforma trabalhista aprovada é traduzir a eficiência econômica do modelo americano à realidade do país e manter um nível proteção trabalhista aos empregados a um custo menor.

A iniciativa de reforma é positiva diante de uma situação de crise aguda com alto índice de desemprego. É necessário adequá-la a seu momento histórico. As empresas precisam ser competitivas e expandir, contingentes de jovens precisam ingressar no mercado de trabalho, desempregados precisam se reabsorvidos pelo mercado e pessoas de maior idade precisam de renda de trabalho. Há diversas formas de otimizar o mercado nesse sentido. 

 

 

Fique por dentro das novidades

Cadastre-se e receba nossas newsletters por e-mail! 

* campos obrigatórios

Your personal data is collected by Mazars in Brazil, the data controller, in accordance with applicable laws and regulations.
Fields marked with an asterisk are required. If any required field is left blank, it will not be possible to process your request.
Your personal data is collected for the purpose of processing your request.

You have a right to access, correct and erase your data, and a right to object to or limit the processing of your data. You also have a right to data portability and the right to provide guidance on what happens to your data after your death. Finally, you have the right to lodge a complaint with a supervisory authority and a right not to be the subject of a decision based exclusively on automated processing, including profiling, that produces legal effects concerning you or significantly affects you in a similar way.

Mais Notícias

Carteira de Trabalho Digital 1086x202

Carteira de Trabalho Digital

Foi disponibilizada para todos os brasileiros, desde o dia 21 de novembro, a Carteira de Trabalho Digital, um aplicativo mobile para consultas de dados e informações contratuais antigas e atuais.

programa de integridade site_1086x336

Programa de Integridade

Comprovar um programa de compliance efetivo tende a se tornar obrigatório. Sua empresa está preparada?