Etapas da auditoria

Veja abaixo as 5 fases do processo de auditoria.

  

1ª fase

Entendimento das operações no contexto da indústria; planejamento, em conjunto com a administração da empresa, dos trabalhos a serem realizados; identificação dos temas críticos que nós em conjunto com a administração julgamos necessários para o desenvolvimento de testes específicos; adequação do cronograma de atividades; e a definição da data para a entrega do relatório que acompanha as demonstrações financeiras.

 

2ª fase

Entendimento e avaliação do ambiente de controles internos, incluindo ambiente de T.I., (quais são os riscos e como são gerenciados), considerando-se todos os processos críticos para a integridade das demonstrações financeiras e abrangendo os cinco componentes do Internal Control Framework:

  • Efetividade do ambiente de controle;
  • Avaliações de riscos conduzidos pela administração da empresa;
  • Comunicação; 
  • Monitoramento de controles;
  • Procedimentos de controles propriamente ditos. 

 

Serão realizados importantes testes:

  • Walkthrough de transações para verificar a confiabilidade dos procedimentos de controles internos e a sua efetividade na mitigação de riscos;
  • Testes de controles para a prevenção e identificação de erros;
  • Revisões analíticas e testes detalhados de informações para corrigir os erros materiais nas demonstrações financeiras.

 

3ª fase

Avaliação das políticas contábeis da administração da empresa que embasam as elaborações das demonstrações financeiras.

A avaliação é feita por uma equipe técnica multidisciplinar com ampla experiência em auditoria e que trabalha de forma integrada, sem divisas entre os departamentos, o que maximiza a velocidade de resposta e a excelência do trabalho.

 

4ª fase

Avaliação, por uma equipe de especialistas tributários e integrada à auditoria, dos procedimentos fiscais adotados pela administração da empresa para a certificação de que estão adequados e aderentes às legislações pertinentes.

 

5ª fase

Avaliação das informações financeiras, incluindo a análise dos lançamentos manuais, que podem modificar as demonstrações financeiras, e das diferenças entre o sistema contábil e os sistemas auxiliares.

A etapa também contempla revisões de informações financeiras de acordo com os órgãos normativos, além da comunicação com os acionistas, os órgãos de governança corporativa e a administração da empresa.

 

Quer tirar alguma dúvida?

Fale com a nossa equipe de relacionamento!

Quer saber mais?